Pereira Jusã: a origem, o concelho, a decadência

 

Pereira Jusã é hoje um lugar quase insignificante da freguesia de Válega. Não tem monumentos que recordem o seu passado, quase nada que ateste a sua antiguidade e demarque as várias épocas da sua vida social. No entanto, a sua origem perde-se nos tempos. Por aqui terão vivido algumas tribos com o sangue laborioso dos celtas e Iberos, outras com o espirito aventureiro dos Gregos e Fenícios, até que as invasões romanas terão devastado a aldeia para aqui se estabelecerem. Veio o século VIII e o domínio Muçulmano, que aqui deixou importantes vestígios. O mais conhecido será, porventura, a Mina dos Mouros que ainda hoje existe. Mais tarde, os reis espanhóis de Oviedo, (também reis de Leão) conseguiram libertar Pereira Jusã do jugo dos alcaides Mouros. É desconhecida a época em que Pereira Jusã foi elevada a concelho. Supõe-se que poderá ter sido antes da fundação da monarquia. Certeza é o facto que essa elevação se deu devido a um estado adiantado de progresso e importância comercial. Só assim se justifica essa elevação. O antigo concelho de Pereira Jusã, que pertenceu sucessivamente às comarcas de Esgueira, Aveiro, Feira, Oliveira de Azeméis e Ovar, era inicialmente formado por partes das freguesias de Ovar, S. Vicente de Pereira e Válega. Mais tarde, com a formação do concelho de Ovar, passou Pereira Jusã a ser constituído pelas freguesias de S. Vicente de Pereira e Válega, no seu todo. No entanto, o concelho de Pereira Jusã estava já na fase decadente da sua importância, gradualmente perdida para Ovar. O golpe final aconteceu por um decreto de 28 de Dezembro de 1852. O concelho de Pereira Jusã era extinto e incorporado no de Ovar.
Quinta Jusã © Todos os direitos reservados
Desenvolvido por: Ideia CRIATIVA